Adega de Portalegre Winery prevê uma vindima de maior qualidade

A primeira fase da campanha de 2019 já foi concluída na Adega de Portalegre Winery (APW), com o fim da vindima das castas de brancos. Segue-se a de tintos, que deve estar terminada no máximo até ao fim de Setembro. Ainda assim, João Gabriel, responsável pela APW, indica já que as perspectivas são de uma vindima de maior qualidade.

A campanha de 2019 é marcada por um fenómeno, muito relacionado com os dois últimos anos, verões muito quentes e secos, em que algumas videiras se protegeram e produziram menos uva. Se por um lado algumas castas terão menos produção, por outro lado, o esforço das videiras está mais concentrado, pelo que este será um ano de qualidade superior”, acrescenta. Uma menor quantidade que, no entanto, não se fará sentir na APW, graças ao investimento feito no fim de 2018, com a aquisição da Quinta do Seixo.

Aumentamos significativamente a área de vinha própria e, além disso, conseguimos fechar mais contratos com pequenos produtores locais, que nos permite aumentar a quantidade de uva recebida”, afirma João Gabriel. Situada ao lado da Quinta da Cabaça, a Quinta do Seixo permite “aumentar a quantidade de produção de uva, mantendo as características diferenciadoras, devido à mesma influência da Serra de São Mamede”.

Quanto aos novos vinhos, após a fase de recepção e vinificação das uvas, segue-se a fermentação para selecção de lotes para cada uma das referências da APW – Terras de Baco, Conventual, Conventual Reserva e Portalegre. “Este acompanhamento terá que ser muito apertado, para ter a certeza que o vinho está a evoluir correctamente e seleccionar os melhores lotes para estagiar em barricas de carvalho francês. No final da primavera de 2020 contamos ter já alguns lotes dos nossos brancos mais leves a sair para o mercado, sendo que os tintos ainda deverão demorar mais um pouco”.