Alentejo: Concertações de pólens na atmosfera voltam a estar elevadas

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica a concentração de pólen no Alentejo volta a estar em níveis muito elevados nos próximos dias, pelo que, as pessoas com alergias deverão ter especial atenção e tomar as devidas medidas de precaução.

Segundo a informação disponibilizada, até ao próximo dia 20 de Fevereiro, prevêem-se níveis elevados a muito elevados de pólen atmosférico para todas as regiões do Continente e níveis baixos para Arquipélagos da Madeira e dos Açores.

O pólen presente na atmosfera provem essencialmente da árvore cipreste e da erva urtiga, seguidos pelos grãos de pólen da árvore amieiro e da erva parietária. Outros grãos de pólen presentes na atmosfera, em menor número, provêm das árvores freixo, plátano, cedros e azinheira e das ervas azedas e gramíneas.

No que diz respeito ao Alentejo, os pólenes encontram-se em níveis muito elevados, na atmosfera, com predomínio dos pólenes da árvore cipreste e da erva urtiga.

Recomendado