Alentejo: Em 2018, 196 mulheres realizaram interrupção voluntária da gravidez, 4 tinham menos de 15 anos

A Direcção-Geral da Saúde divulgou recentemente o Relatório dos Registos das Interrupções da Gravidez, onde é analisado o número total de interrupções de gravidez (IG) e o número de IG realizadas por opção da mulher nas primeiras 10 semanas de gravidez.

Entre 2011 e 2018, o número de IG por opção da mulher nas primeiras 10 semanas reduziu cerca de 28% – de 19.921 para 14.306;

De acordo com o relatório que publicado pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), o número total de IG realizadas dentro do quadro legal em 2018, comparativamente com o total de 2017, corresponde a uma diminuição de 3,8% (4% por opção da mulher);

No Alentejo, em 2018, registaram-se 196 IG por opção da mulher nas primeiras 10 semanas, registando-se 5.383 nado-vivos.

Ainda segundo o documento, em quase todas as regiões de saúde, a distribuição etária das mulheres que em 2018 efectuaram IG é dominada pelas idades dos grupos 20-24 e 25-29 anos. No Alentejo, porém, a maioria das mulheres tinham 30 a 34 anos, sendo que se registaram 4 interrupções da gravidez a 4 mulheres menores de 15 anos.

No que diz respeito à nacionalidade, a maioria das mulheres a realizar IG era portuguesa (176).

Fique de seguida com os dados completos relativamente ao Alentejo:

 

O mais visto