Apenas 6 municípios alentejanos, até agora, com financiamento do IFRRU2020

O Ministério das Infraestruturas e da Habitação deu a conhecer, esta segunda-feira, que o IFRRU2020, Instrumento Financeiro Realização e Revitalização Urbanas, atingiu os 500 milhões de euros de investimento com 164 projectos contratualizados para a reabilitação integral de edifícios e melhoria do seu desempenho energético.

De acordo com o documento disponibilizado, “após a reabilitação, 70 destes edifícios terão uso habitacional, 86 serão destinados a actividades económicas e os restantes 8 a equipamentos de utilização colectiva e na área social. A maioria dos projectos (125) são promovidos por empresas e os restantes por particulares, IPSS e Câmaras Municipais.”

“Este investimento vai permitir reabilitar 770 habitações, fixar 995 novos residentes e obter uma redução anual do consumo energético após a reabilitação comparável ao consumo de três anos de um grande hospital público, promovendo assim uma reabilitação urbana sustentável. A reabilitação dos edifícios vai ainda criar 2684 postos de trabalho”, adianta ainda o Ministério das Infraestruturas e da Habitação.

Os projectos em execução localizam-se nas Áreas de Reabilitação Urbana, delineadas pelos respectivos Municípios, garantindo-se, assim, o seu alinhamento com a política urbana local, sendo já 57 os Municípios das várias regiões do país com financiamentos IFRRU2020, sendo que no Alentejo são apenas 6 os municípios, nomeadamente Beja, Elvas, Évora, Odemira, Ponte de Sor, Santiago do Cacém.

Recordamos que o IFRRU2020 é um instrumento financeiro do Ministério das Infraestruturas e da Habitação, no âmbito do Portugal 2020, é o maior programa de incentivo à reabilitação urbana lançado em Portugal e tem uma capacidade de financiamento de 1.400 milhões de euros, proporcionando as melhores condições para todos os que pretendam investir na reabilitação do edificado urbano.

Recomendado