Castelo de Vila Viçosa com nova exposição que é “ancorada em objectos únicos que fazem parte do espólio do museu”, explica Maria de Jesus Monge (c/som)

O Castelo de Vila Viçosa continua a ser um espaço por redescobrir, dada a sua mística e segredos que nele esconde, mesmo aqueles que estão à vista e que após várias visitas há sempre algo por descobrir.

Neste sentido a Fundação da Casa de Bragança inaugurou recentemente a exposição “África Revisitada”, uma mostra que permite conhecer ainda melhor as peças já existentes.

ODigital.pt falou com Maria de Jesus Monge, Diretor do Museu Biblioteca da Fundação da casa de Bragança, que nos começou por explicar que esta exposição é “um outro olhar sobre parte da exposição que lá está exposta, ou seja os artefactos africanos, que estão numa sala de museu de caça e já há alguns anos que não se fazia uma actualização da museografia daquele espaço”.

Com esta actualização museográfica a que se associa a “grande colecção que nós temos relacionada com a viagem a África do príncipe D. Luís Filipe, fez-nos querer mostrar a todo o público que tem interesse por estas temáticas, alguns dos objectos que foram oferecidos ao príncipe, no contexto da sua primeira visita diplomática”, explicou Maria de Jesus Monge.

A Diretora do Museu contou-nos ainda que a primeira visita diplomática de D. Luís Filipe acontece quando “ia fazer 21 anos, ia tornar-se maior de idade e num contexto de forte agitação política e da necessidade da afirmação da monarquia portuguesa em África, é enviado então nesta viagem”, e então “esta exposição tem por isso estas duas ou três características que gostávamos de realçar. Por um lado é ancorada em objectos únicos que fazem parte do espólio do museu, por outro lado permite-nos também estar inseridos na actualidade, no momento em que se fala de migrações, na circulação de povos, e nós queremos mostrar aquilo que aqui temos e a forma como através das nossas colecções se pode estabelecer o diálogo.”

Maria de Jesus Monge conclui dizendo que “pretendemos que esta mostra seja o primeiro passo de um projecto bastante mais ambicioso, que vamos iniciar.”