“Com toda a certeza vai trazer turistas e vai ser uma mais-valia para o concelho”, diz autarca de Mourão sobre novo hotel (c/som)

Foi hoje inaugurada a Herdade dos Delgados – Dark Sky Hotel & SPA , em Mourão.

Na cerimónia marcou presença o Secretário de Estado da Valorização do Interior, João Paulo Catarino, a Presidente da Câmara Municipal de Mourão, Maria Clara Safara, o Presidente da Entidade Regional de Turismo, António Ceia da Silva, entre outros autarcas, entidades regionais, os principais fornecedores da unidade e ainda algumas figuras publicas.

Este novo empreendimento hoteleiro conta com investimento de 3.148.000 euros, tendo a sua construção decorrido ao longo de 30 meses, iniciados em 2015, e contando com apoio do plano de incentivos do Portugal 2020.

São criados 30 novos postos de trabalho, conta com restaurante com cozinha criativa e baseada nos produtos endógenos alentejanos, terá particular fofo na observação estrelar e turismo científico, complementado pelo turismo náutico e de natureza.

ODigital.pt esteve presente e falou com a Presidente da Câmara de Mourão, que começou por dizer que este “projecto vai fazer toda a diferença, um hotel de 4 estrelas, não tínhamos nenhum com esta categoria no concelho de Mourão e com toda a certeza vai trazer turistas e vai ser uma mais-valia para o concelho.”

A autarca destaca ainda que este hotel “veio trazer postos de trabalho, que também é muito importante num concelho pequeno e com o número de desempregados que tem Mourão, mais de 50% dos colaboradores do hotel são do concelho, outros vem ficar a residir no concelho e depois temos também as empresas que fizeram parcerias, tal como a padaria, a fábrica de frutos secos, os vinhos, os queijos, ou seja, são empresas do concelho que vão fornecer o hotel.”

Sobre novos investimentos neste sector no concelho de Mourão, Maria Clara Safara afirma que “há intenções, há um hostel que tem a obra praticamente concluída, depois temos um projecto PIM que está quase 50% concluído, mas que tem estado parado por dificuldades entre o dono e a empresa construtora e que esperemos que essa situação seja resolvida”, acrescentando que “há outras intenções que muitas vezes não se têm concretizado devido ao plano de ornamento da albufeira de Alqueva não permite certas construções e este aqui foi quase uma pérola porque já havia uma construção. Muitas vezes há outras intenções mas que não se conseguem concretizar devido a esses constrangimentos”.

https://odigital.pt/wp-content/uploads/2019/07/clara_safara_hotel.mp3