Covid-19: Hospital de Évora com 16 profissionais de saúde em isolamento, devido a contato com uma pessoa infetada

Hospital do Espírito Santo de Évora

O Conselho de Administração do Hospital do Espírito Santo de Évora veio a público, esta quarta-feira, confirmar a existência de 16 profissionais de saúde sob vigilância epidemiológica ativa (confinamento profilático) por contacto com doente positivo COVID-19.

Trata-se de 5 médicos, 4 enfermeiros, 1 técnico superior de diagnóstico e terapêutica, 3 assistentes operacionais e 3 assistentes técnicos. Os profissionais não inspiram cuidados, estão no domicílio, e realizarão os testes ao SARS- CoV2 no dia 4 de outubro, conforme o que está preconizado no plano de contingência do Serviço de Saúde Ocupacional do HESE.

Ainda segundo a informação disponibilizada, “esta situação decorre da entrada de um doente emergente no Serviço de Urgência, na madrugada de segunda para terça feira, com paragem cardíaca, que foi assistido por estes profissionais”, acrescentando ainda que “o doente realizou o teste ao SARS-CoV2, após a assistência de emergência, e infelizmente o teste veio a revelar-se positivo. De imediato, o Serviço de Saúde Ocupacional do HESE ativou o plano de contingência, iniciando os procedimentos de avaliação de risco dos colaboradores, assim como o pedido de testes e isolamento dos contactos diretos, apesar de terem sido cumpridas todas as normas de proteção dos profissionais preconizadas no HESE.”

O doente encontra-se na Unidade de Cuidados Intensivos COVID do HESE EPE.

Ao longo do dia de ontem, as instalações, por onde passou o doente, foram devidamente desinfetadas para garantir as condições de segurança aos doentes e profissionais.

Todos os Serviços do HESE estão a funcionar com normalidade, devendo os utentes dirigir-se ao Hospital com toda a confiança, respeitando e cumprindo as orientações da Direção-Geral de Saúde (distanciamento físico, higienização das mãos, e, muito importante, o uso obrigatório de máscara cirúrgica nas instalações do HESE).