Decorrem escavações arqueológicas Cidade romana de Ammaia (Marvão)

Estão a decorrer uma nova campanha de escavações arqueológicas na cidade romana de Ammaia (Marvão) no âmbito de um projeto de colaboração entre a Fundação Cidade de Ammaia e a Fundación de Estudios Romanos / Museo Nacional de Arte Romano e a Universidade de Lisboa, com o apoio imprescindível do Município de Marvão.

Pelo segundo ano consecutivo decorre o projeto internacional “Lusitania: Investigación y Proyecto Arqueológico en la Ciudad Romana de Ammaia”, que associa a Universidade de Lisboa e o Museo Nacional de Arte Romano, financiado pelo Ministerio de Cultura y Deporte de Espanha para projetos internacionais e pela Universidade de Lisboa.

Durante o presente ano o objetivo era a exploração e ampliação dos trabalhos nos espaços públicos. Deu-se, por um lado, continuidade aos trabalhos no forum, alargando-se o conhecimento desta estrutura e das suas diferentes fases. Por outro lado, na área onde se presumia a localização de edifícios lúdicos da cidade foram previamente realizadas prospeções geofísicas, com a colaboração do Instituto de Arqueología de Mérida.

Durante as semanas de intervenção foi possível confirmar a existência de um novo edifício público: um anfiteatro, de que se pôde identificar uma das portas e parte da estrutura de assentamento das bancadas.

Esta identificação é de particular relevância porque se trata do quarto anfiteatro romano conhecido em toda a província da Lusitania, depois dos exemplares de Mérida, Conímbriga e Bobadela (Oliveira do Hospital). O edifício tem uma estrutura com cerca de 60 metros de comprimento no seu eixo maior. Durante as próximas semanas prosseguirão os trabalhos da Fundação Cidade de Ammaia, que continuarão a contar com a colaboração do Museo Nacional de Arte Romano de Mérida.