“É por excelência a exposição de actividades económicas do concelho de Reguengos de Monsaraz”, diz autarca na inauguração da ExpoReg (c/som e fotos)

De 14 a 18 de Agosto, Reguengos de Monsaraz recebe a EXPOREG. Hoje, dia 14, foi inaugurada a EXPOREG19, XXVII Exposição de Actividades Económicas e XXIV Exposição de Pecuária.

A cerimónia inaugural contou com o Ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, o Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo, António Ceia da Silva, o Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, José Calixto, entre outras entidades locais e regionais.

Em declarações a’ Odigital.pt, o presidente do município de Reguengos de Monsaraz, José Calixto, disse que “é por excelência a exposição de actividades económicas do concelho de Reguengos de Monsaraz, estamos na 27ª edição, 24ª exposição de pecuária, e este ano subordinada ao tema da apicultura como sector emergente do nosso concelho, um sector com alguns produtores muito importantes a nível nacional e que é, obviamente, um sector sustentável, valorizador dos recursos endógenos, e em que temos muito respeito pelo duro trabalho que o sector representa. E porque significou, para muitos desses produtores, o ressurgir de crises noutros sectores, e portanto houve aqui um empreendedorismo na apicultura que hoje em dia nos dá um valor económico muito significativo e, que tal como em anos futuros, iremos destingir nesta edição”.

Explicou-nos que “farei questão, para além de algumas referências sobre o clima económico no nosso concelho, fazer aqui uma ressalva e uma nota pública sobre o esforço de valorização do interior que tem acontecido, ao nível do programa Valorizar, ao nível do interior. Minutos antes, estive com o presidente Ceia da Silva sobre mais um projecto Valorizar sobre turismo de interior que pode nos próximos dias avançar, quer ao nível do Bloco de Rega, que está a referir, que foi fruto de um trabalho político de Capoulas Santos, porque se bem nos recordarmos, há meia dúzia de anos atrás, não havia qualquer hipótese de falarmos sobre o projecto de expansão do bloco de rega. Bruxelas não tinha qualquer apetência a ouvir falar neste investimento que é importantíssimo, neste caso, para o concelho de Reguengos, não havia dinheiro…bem, tudo isso foi ultrapassado em quatro anos, e estamos certamente a poucos dias ou semanas do lançamento da empreitada pública do bloco de rega de Reguengos, e de outros blocos de regas, que vão certamente aumentar em cerca de 30 mil hectares os cerca de 120 mil que já estão a produzir”.

Entusiasmado com alguns investimentos públicos anunciados na região, destacou ainda que “hoje é um dia marcado historicamente pelo lançamento da empreitada pública do Hospital Central do Alentejo, que também teve marcas identitárias do trabalho político que levou até à afectação de 185 milhões de euros esta obra, que afecta positivamente Reguengos, como todo o Alentejo, é um Hospital Central do Alentejo, portanto é um dia marcante em matéria de investimento público e de atractividade do nosso território, e isso será bem reforçado”.

Anunciou, que durante o dia de hoje, “também teremos oportunidade de dizer quais são as nossas prioridades para o futuro, a ambição deve medir a nossa vida e o senhor ministro não irá daqui hoje sem um caderno de encargos”.

Explicou que este caderno de encargos “é algo que temos vindo a defender nos últimos tempos e claramente o ramal entre São Manços- Reguengos de Monsaraz- Mourão- Fronteira de São Leonardo com um traçado IP, traçado Itinerário Principal, será quanto a nós uma acessibilidade fundamental para termos mais uma entrada de Espanha, nomeadamente todo o sul da Extremadura e da Andaluzia que são mais ou menos os mesmos habitantes de Portugal, termos mais uma entrada de Espanha e termos mais uma ligação com Espanha, ligando obviamente cidades como Évora, Cidade Patrimonial e com a atractividade que tem, Monsaraz com cem mil visitantes por ano nesta vila histórica, e depois todo o desenvolvimento, que temos essa responsabilidade da margem esquerda do antigo Guadiana, que será servida por esta via estruturante que é sobretudo reivindicada a par da reivindicação do Alentejo a par do IP2”.

A par da EXPOREG, decorre o Reguengos Wine & Blues, na sua 3ª edição, “um evento que nasceu sequência da Capital Europeia do Vinho, que temos vindo a manter e que poderá, é apenas a minha opinião, autonomizar-se da ExpoReg. Temos ideias muito claras sobre a revitalização do centro da cidade de Reguengos e este é um dos eventos que poderá assumir um espaço mais adequado, porventura mais intimista mas ligando um estilo musical que não tem origem nestas terras, mas que tem grande qualidade, ao vinho de Reguengos”.

Sobre a EXPOREG destacou ainda que “é a festa de maior dimensão do nosso concelho, são noites que se prolongam até às 4 ou 5 da manhã com as largadas nocturnas, o Parque de Feiras e Exposições no patamar central obviamente que está repleto de expositores, de bares, palco principal e temos um tempo maravilhoso para acompanhar esta exposição com uma subida de temperatura assinalável a partir de hoje”.