Em Berlim, Ministra da Agricultura diz que “temos, cada vez mais, de transitar para meios de produção biológica”

A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, marcou esta sexta-feira presença na Semana Verde Internacional de Berlim. Durante uma visita ao stand de Portugal, Maria do Céu Albuquerque afirmou que os agricultores portugueses estão “preparados e motivados” para a “transição” para práticas mais sustentáveis.

Sabem que isto não é uma inevitabilidade, é uma necessidade, e sentem-se parte desta mudança. Aquilo que tentamos fazer em Portugal é trazer os agricultores para connosco discutirem modelos, propostas, e depois, tendo por base os recursos nacionais e da União Europeia, podermos alavancar este modelo de transição”, realçou a ministra em declarações à imprensa.

Maria do Céu Albuquerque visitou as nove empresas portuguesas que participam, com o apoio da Associação do Cluster Agroindustrial do Centro, Inovcluster, na 85.ª edição da “Internationale Grüne Woche Berlin” que espera receber 400 mil visitantes.

Encontramo-nos num período de transição porque todos temos consciência que os nossos recursos naturais são finitos, que nós, para garantirmos a nossa existência, temos de fazer diferente e a agricultura é um contribuinte líquido para fazermos face a este modelo de transição”, defendeu a ministra da Agricultura.

Temos, cada vez mais, de transitar para meios de produção biológica, orgânica, mais consciente da utilização eficiente dos recursos, como é o caso da água, respeitando o solo. Queremos fazer esta transição justa, onde [os agricultores] não percam competitividade, onde possam alavancar a sua actividade económica, mas com respeito cada vez maior pelo ambiente e por boas práticas para servir as pessoas”, salientou Maria do Céu Albuquerque.

A governante sublinhou a importância da digitalização e das novas tecnologias como forma de modernização da agricultura, tornando-a mais sustentável, e também de atrair jovens para esta profissão.

Esta mudança é possível até porque o consumo também está a mudar, o consumidor está mais atento, e a Comissão Europeia apresentou o ‘Green Deal’, o pacto ambiental, e vai apresentar a sua declinação para a agricultura, [em que], claramente, quer corresponder a este modelo de transição para uma agricultura cada vez mais preparada para mitigar as alterações climáticas e garantir o futuro”, sustentou a ministra.

Recomendado