Ervideira investe 300 mil euros e abre lojas em Fátima, Lisboa e Castelo de Vide

A Ervideira dá os primeiros passos fora da sua zona de conforto. Com mais de 100 anos de história no mundo dos vinhos em Portugal, a produtora vitivinícola sai do Alentejo e expande agora o seu negócio de Enoturismo a outras cidades do país.

A primeira, inaugurada no passado fim-de-semana, foi a de Fátima. Considerada a região com o maior e mais rico património histórico, cultural e religioso e também reconhecida mundialmente como um dos locais mais estimados de peregrinação acaba de receber a energia positiva que tanto caracteriza a “família” Ervideira. Localizada muito perto do Santuário no número 410 da Avenida Beato Nuno, tem um horário que vai das 10.00 às 18.00 todos os dias do Ano.

A abertura desta loja em Fátima tem a ver com o nosso objectivo de querer estar presente em zonas de turismo. E, se pensarmos bem, Fátima é dos destinos mais procurados em Portugal, depois de Lisboa, Porto e Algarve. Só no ano passado mais de 8 milhões de pessoas passaram por aquela localidade. Mais, trata-se de uma região sem grande histórico de produção vínica, o que nos permite ter uma vantagem competitiva bastante interessante nesta fase inicial”, explica Duarte Leal da Costa, director executivo da Ervideira.

Já a partir do próximo fim-de-semana, 15 e 16 de Fevereiro, a Ervideira “invade a Capital Portuguesa”. Lisboa foi o segundo local escolhido para instalar a nova loja Ervideira. É no Restelo que se vai poder desfrutar de um vinho alentejano ao final da tarde ou onde vai poder comprar o que de melhor se produz naquela região para levar para casa ou, simplesmente, para oferecer.

Todas as lojas têm o mesmo estilo e decoração, apostando no minimalismo e em tons claros – algo já bastante comum se pensarmos bem nas três lojas que a empresa tinha até à data (na Adega, em Évora e em Monsaraz). Nas novas lojas estarão postos à venda todos os vinhos da Ervideira assim como os vinhos que são exclusivos do Clube Ervideira e o consumidor terá a possibilidade tanto de comprar uma garrafa como de tomar um copo de vinho acompanhado de um petisco alentejano: queijo ou enchidos.

Está já no horizonte próximo a abertura de uma terceira loja, em regime franchising, em Castelo de Vide, conhecida como a “Sintra do Alentejo”.

A recente chegada do meu filho Duarte à empresa reflecte a nossa clara aposta no Enoturismo. Até aqui esta área tem representado a nossa maior fonte de receitas e acreditamos que grande parte se deve ao facto de termos acesso directo ao consumidor/Turista. Temos uma equipa incrível, que veste verdadeiramente a camisola e que sabe perfeitamente envolver e cativar o cliente na nossa história e filosofia. Esse é o nosso segredo!”, conclui o porta-voz.

O investimento total nestas 3 aberturas ascendeu aos 300.000€.

O mais visto