Estudo revela que 8 em cada 10 jovens de Évora, dizem-se satisfeitos com a vida

O Município de Évora deu a conhecer recentemente dados obtidos na segunda fase do “Diagnóstico da População Jovem do Concelho de Évora”, onde é revelado que “pelo menos 8 em cada 10 jovens, com idades compreendidas entre os 18 e os 29 anos, a residir, estudar ou trabalhar no concelho de Évora, consideram estar satisfeitos ou muito satisfeitos com a vida.”

De acordo com o estudo agora revelado, “os jovens trabalhadores são os mais satisfeitos (1 em cada 3 refere mesmo estar muito satisfeito) e os jovens desempregados os menos satisfeitos.”

De referir que, este Diagnóstico, efectuado no início de 2018, contou com a colaboração de uma equipa multidisciplinar de investigadores da Universidade de Évora, composta por elementos afectos ao Departamento de Matemática e Centro de Investigação em Matemática e Aplicações e ao Departamento de Sociologia e Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais, que trabalharam em estreita articulação com os técnicos superiores da Divisão de Juventude e Desporto da autarquia.

Os resultados agora conhecidos indicam ainda que “de entre os “entrevistados” (663) – 364 jovens estudantes na Universidade de Évora, 218 jovens trabalhadores e 81 jovens desempregados -, embora de uma forma geral apresentem um interesse baixo, são os jovens trabalhadores os que mostraram ter maior interesse pela política.”

Em relação às iniciativas municipais que “os jovens consideram mais interessantes para atrair e fixar os jovens para viver no concelho, são valorizados os aspectos relacionados com [mais] emprego e oportunidades de trabalho, [mais] actividades socioculturais e [mais] habitação, pese embora a prioridade atribuída varie entre jovens trabalhadores, estudantes e desempregados.”, revela ainda este estudo.

Este diagnóstico da população jovem do concelho de Évora, que teve uma elevada adesão por parte dos inquiridos (registando-se para quase todas as questões uma taxa de resposta superior a 95%), dá continuidade ao estudo que se iniciou com os jovens do Ensino Secundário e antecede a apresentação dos resultados globais do diagnóstico juvenil.