Exército apoia o Hospital de Évora porque salas de espera “não reúnem todas as condições exigidas”

Apesar de nunca ter suspendido a actividade de consulta, mantendo apenas as consultas presenciais consideradas pelos clínicos como inadiáveis, tendo acompanhado outros doentes através de teleconsulta, o Hospital do Espírito Santo de Évora iniciou a recuperação gradual da actividade assistencial de consultas externas.

Segundo admite a administração do Hospital “as salas de espera existentes não reúnem todas as condições exigidas, em termos de espaço, para permitir receber o fluxo de utentes habitual ao longo de todo o dia”, pelo que, surgiu a necessidade de deslocalizar algumas consultas e exames.

De acordo com a informação disponibilizada, “nesta primeira fase, o HESE contou com o apoio do Exército que cedeu instalações do Centro de Saúde Militar e do Quartel das Mesquitas para a realização de consultas externas e exames de diagnóstico e terapêutica.”

Maria Filomena Mendes, Presidente do Conselho de Administração, explica que “pela limitação da lotação das salas de espera existentes no Edifício do Patrocínio e do Espírito Santo, eram grandes os constrangimentos para o cumprimento das normas de segurança indispensáveis para reiniciar a actividade assistencial presencial, quer ao nível das consultas, quer ao nível de alguns exames e análises. Por isso, foi necessário encontrar instalações suplementares onde pudéssemos receber os nossos Utentes nas melhores condições de segurança. Para ultrapassar estes constrangimentos, foi solicitado apoio ao Exército, que cedeu generosamente alguns espaços do Centro de Saúde Militar, junto às Portas de Moura, e 14 gabinetes no Quartel das Mesquitas, junto ao Teatro Garcia de Resende.”

Neste momento, estão a funcionar consultas e exames em diferentes locais da cidade, para além das instalações habituais nos Edifícios do Hospital do Patrocínio e do Hospital do Espírito Santo, já estão a ser realizadas no Quartel das Mesquitas consultas de várias especialidades (pediatria, cirurgia plástica, anestesia, cirurgia pediátrica, doenças virais, entre outras), e, no Centro de Saúde Militar estão a ser realizadas colheitas de sangue para análises clínicas. Todos os Utentes serão previamente contactados via telefone ou carta com a indicação do local onde deverão comparecer para a sua consulta ou exame.

“Todos os nossos Utentes são muito bem-vindos quer nas habituais, quer nas novas instalações” realça a Presidente do Conselho de Administração, acrescentando ainda que “tem sido notável o trabalho das equipas do HESE, que uma vez mais se mobilizaram de uma forma abnegada, esforçada e com uma enorme dedicação, para garantir que esta recuperação de actividade se iniciasse em tão curto espaço de tempo”.

O mais visto