Exportações agroalimentares dão sinais de retoma. Vinhos estão entre os produtos que registaram aumento

De acordo com os dados agora divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), as exportações do setor agroalimentar estão a dar sinais de retoma, apesar do contexto ainda marcado pelos efeitos socioeconómicos da pandemia em que vivemos.

Segundo o INE e analisando as exportações do setor relativas ao mês de junho de 2020, quando comparadas com os dados registados no mesmo mês de 2019, verifica-se um aumento das exportações em 5,2%, passando de 524 para 552 milhões de euros, e um ligeiro decréscimo das importações no valor de -0,7%, descendo estas de 807 para 801 milhões de euros.

Também no que respeita ao acumulado de janeiro a junho de 2020, em relação ao período homólogo de 2019, registou-se um ligeiro acréscimo das exportações, de 3.271 para 3.285 milhões de euros (+0,4%), e uma diminuição das importações, de 5.101 para 4.870 milhões de euros (-4,5%).

Avaliados estes dados do complexo agroalimentar por tipo de produto, verifica-se que as plantas vivas e os produtos de floricultura são os que revelam um comportamento mais positivo, a crescerem 39,7%, seguindo-se os vinhos e mostos, com um aumento de 16%, os frutos, com os citrinos e melões em destaque, a crescerem 6,2% e os produtos lácteos, ovos e mel, a subirem no mês junho 4,4%, quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Read more...
Read more...