Exposição “Reciclar ao pintar” estará patente em Monsaraz, até 12 de Janeiro

A vila medieval de Monsaraz recebe até dia 12 de janeiro de 2020 a exposição “Reciclar ao pintar”, de João Norte, que vai apresentar peças de cerâmica, pintura, medalhística e cutelaria. A mostra integra o ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto, organizado pelo Município de Reguengos de Monsaraz, e poderá ser apreciada diariamente das 9h30 às 13h e entre as 14h e as 17h30 na Casa Monsaraz.

Durante a sua carreira, João Norte fez trabalhos como escultor, medalhista, pintor e ceramista. Em Monsaraz vão estar expostas duas medalhas das mais de três dezenas que produziu, nomeadamente a primeira medalha alusiva ao 25 de Abril e ao 1º de Maio de 1974 e a outra para assinalar o primeiro discurso do General Spínola sobre a descolonização portuguesa.

Recentemente, João Norte iniciou-se na saboaria, na cutelaria e a usar materiais reciclados. O próprio livro desta mostra é feito de madeira reciclada de móveis velhos, assim como o expositor das medalhas.

A exposição “Reciclar ao pintar” vai apresentar mais de 20 peças, como por exemplo “Aquários II”, que é uma pintura sobre um vidro da janela de um carro que estava na sucata, “Menina Princesa” é um desenho de uma pequena peça encontrada na Turquia há mais de 10 mil anos, “Tigre com caracol” é uma obra sobre madeira reciclada de cozinhas com moldura de madeira velha, e “Lebre” é uma peça sobre contraplacado marítimo e restos de moldura recuperada.

Na exposição em Monsaraz, o artista vai ainda mostrar três réplicas de peças votivas da Anta da Pega, que é monumento megalítico do concelho de Reguengos de Monsaraz, mas também uma faca executada em corno de veado e aço reciclado de um corta-relva de jardim e outra feita na lâmina com base de cano de espingarda de caça, cabo de madeira de raiz de Urze e corno.