GNR autuou mais de meia centena de pessoas por autocaravanismo e campismo ilegal na Costa Alentejana

A Guarda Nacional Republicana, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Santiago do Cacém e do Posto Territorial de Sines, no passado dia 6 de agosto, realizou uma ação de fiscalização ao campismo e caravanismo ilegal, na área protegida do Parque Natural do Sudoeste Alentejano, Costa Vicentina.

Segundo a GNR, “nesta ação de fiscalização foram identificados 59 cidadãos e detetadas 59 infrações, pela prática de campismo e caravanismo em situação ilegal ou irregular na área protegida. Essas infrações podem levar ao pagamento de coimas que vão entre os 200 e os 4.000 euros.”

De acordo com as autoridades, “As dunas são consideradas zonas sensíveis, onde se desenvolvem habitats próprios, e constituem uma barreira natural ao avanço das águas do mar. Como tal, a presença humana excessiva nestas áreas, principalmente na época estival, coloca em causa tanto a beleza natural como o habitat único de espécies de fauna e flora que ali habitam.”