GNR de Beja termina com caso de alegado tráfico de pessoas no Baixo Alentejo

A Guarda Nacional Republicana, através do Posto Territorial de Beja, no dia 25 de outubro, identificou um homem de 41 anos, por tráfico de pessoas e auxilio à emigração ilegal, em Beja. 

Segundo a GNR, “na sequência de uma denúncia de desacatos na via pública, os militares deslocaram-se ao local onde conseguiram apurar que cinco dos homens envolvidos nos desacatos, eram na verdade vítimas de tráfico humano.”

Ainda segundo esta força de segurança, “estes cinco homens, com idades entre os 21 e 27 anos não tinham na sua posse os respetivos documentos de identificação e encontravam-se a residir em instalações degradantes.”

A GNR apurou ainda que as vítimas foram obrigadas a entregar os respetivos documentos de identificação, a trabalhar sem receberem qualquer vencimento e sujeitos a condições de trabalho degradantes. Na sequência das diligências foi identificado um homem de 41 anos, suspeito do crime de tráfico de pessoas.

As vitimas foram encaminhadas para uma equipa multidisciplinar especializada para a assistência a vitimas de tráfico. Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Beja.