“Naturalmente se promovermos bem o vinho e as nossas coisas, promovemos bem a região”, diz Autarca de Borba na abertura da Festa da Vinha e do Vinho (c/som e fotos)

Foi inaugurada, este sábado (9 de Novembro), mais uma edição da Festa da Vinha e do Vinho de Borba, um certame que decorre, até dia 17 de Novembro, no Pavilhão de eventos da cidade de Borba.

Na cerimónia de inauguração marcou presença o Presidente da Câmara Municipal de Borba, António Anselmo, o Presidente da Entidade Regional de Turismo, António Ceia da Silva, o Presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana, Francisco Mateus, o Presidente da Associação Técnica de Vitivinicultores do Alentejo, Ricardo Simões, bem como vários autarcas da região e representantes de entidades regionais.

O Digital.pt esteve presente e falou com o Presidente da Câmara Municipal de Borba, António Anselmo, que começou por dizer que neste certame irá haver “bom vinho, boa comida, boas pessoas, bons doces, bom queijo, aquilo que Borba tem de melhor para dar”, acrescentando que “é um evento com 27 anos, dos mais antigos, senão o mais antigo, do Alentejo, que visa promover aquilo que temos de bom em Borba, nomeadamente o vinho e naturalmente se promovermos bem o vinho e as nossas coisas, promovemos bem a região que é o que nos importa a nós.”

Questionado se este certame mostra a identidade do povo de Borba, o autarca salienta que “um povo sem memória e sem história é um povo que não existe, portanto nós enquanto tivermos memória e respeitarmos a nossa história e quanto mais cultivarmos a nossa identidade melhor.”

Sobre se o sector vitivinícola tem margem para crescer ainda mais no concelho, o edil borbense refere que “já há, pelo menos dois enoturismos, que eu saiba, no concelho, depois temos adegas com uma capacidade brutal em termos de modernidade e de fazer bem. Em termos de capacidade de crescimento penso que isso depende muito das pessoas que investem e depois da capacidade de produzir e escoar. Felizmente o vinho do Alentejo é um vinho cada vez mais considerado em todo o mundo, cada vez mais bebido em Portugal. E quero crer e acredito nisso, que grande parte do vinho alentejano que é consumido e vendido é de Borba. Aqui em Borba temos 7 adegas, tudo o que temos é bom.”

O autarca concluiu dizendo que “temos as questões técnicas, os colóquios e todas aquelas coisas que falámos e que são extremamente importantes e depois temos a animação cultural e musical e de uma forma clara e sem aldrabices, digo que os artistas de renome chamam muita gente e eu gostaria que viessem pelo bom vinho, pela boa gastronomia e pelas boas pessoas que Borba tem. Mas a vida é mesmo assim, e temos um bom cartaz e apelativo que chama vários públicos, de novos a velhos, e tentamos chegar a toda a população. A máquina está montada, agora é carregar no botão e esperar que tudo corra bem, se correr mal alguma coisa cá estaremos para assumir.”