“O Torrão assinou um protocolo com visão para o futuro, com visão para o desenvolvimento turístico”, diz Presidente da Junta ao aderir à Rota da Nacional 2

A Junta de Freguesia do Torrão, no concelho de Alcácer do Sal, assinou, esta quarta-feira, um protocolo com a Associação de Municípios da Rota da Nacional 2 a fim do troço desta estrada que atravessa a freguesia passar a integrar esta rota turística.

Na cerimónia estiveram presentes o Presidente da Junta de Freguesia do Torrão, Hélder Montinho, o Presidente da Associação de Municípios da Rota da Nacional 2, Luís Machado, o Presidente da Assembleia-Geral da referida Associação de Municípios, Valdemar Alves, o Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, bem como a Deputada Clarisse Campos, o Delegado Regional do IEFP, Arnaldo Frade, entre outros autarcas e entidades civis e militares.

Esta cerimónia contou com a participação musical do Coro da Universidade Sénior do Torrão.

Em declarações ao ODigital.pt, o Presidente da Junta de Freguesia do Torrão, Hélder Montinho, começa por referir que “finalmente chagamos hoje ao dia de assinarmos um protocolo que vai trazer uma mais valia à freguesia e ao concelho”, acrescentando que este protocolo “vai trazer uma dinamização da economia e de outros os factores, sendo que o desenvolvimento do Torrão passa pelo turismo, e nós estamos a apostar na Nacional 2, que é um projecto de grande dimensão e que vai levar o Torrão a uma rota que já está a ser elaborada e que faz a ligação com Espanha, e isso é muito importante porque atraia a nível turístico a parte dos espanhóis que nos visitarão de certo.”

Questionado se a adesão a esta Rota Turística, vai promover a identidade e a genuinidade do território, o autarca salienta que “somos umas gentes humildes, gentes que gosta de mostrar o que tem de bom, o que tem de valor, o seu património, a sua cultura, a gastronomia, a doçaria e estamos empenhados com estes factores todos no desenvolvimento da freguesia do Torrão e de certo seremos uma freguesia com grande dinamismo a nível do turismo.”

No discurso proferido na cerimónia, Hélder Montinho lamentou o facto da falta de apoio do Município de Alcácer a este projecto, tendo dito ao ODigital.pt que “o Município de Alcácer não quis assinar este protocolo, lá terá as suas razões, mas a Freguesia do Torrão pensou bem e no momento certo e, nós estamos na rota do desenvolvimento e a Rota da Nacional 2 que é um projecto com grande desenvolvimento, mas assim não achou, isso só o senhor Presidente da Câmara só o poderá dizer.”

O Presidente da Junta de Freguesia concluiu dizendo que “o que nos interessa dizer neste dia histórico, foi que o Torrão assinou um protocolo com visão para o futuro, com visão para o  desenvolvimento turístico e isso é que nos interessa a nós e temos de que nos focar com aquilo que é bom para o Torrão.”

Falamos com o Presidente da Associação de Municípios da Rota da Nacional 2, Luis Machado, que começou por que “o interesse era que o troço que atravessa o Município de Alcácer, que ainda não aderiu à associação, fique coberto por um representante institucional, que neste caso é uma Junta de Freguesia”, referindo ainda que “é para nós muito importante ter um parceiro em cada território para que o projecto tenha sucesso, se desenvolva e seja um projecto de confiança.”

O Presidente da Associação explica que “tivemos o gosto e o privilégio do senhor presidente da Junta do Torrão manifestar interesse em integrar o projecto, reconhecer potencial à Nacional 2 como um projecto turístico de desenvolvimento dos nossos territórios e foi com agrado que nós recebemos a sua disponibilidade e a vontade de connosco construir um dos melhores projectos turísticos nacionais.”

Sobre este projecto da Rota da Nacional 2, Luís Machado realça que “começamos devagarinho, felizmente já temos tido muitos turistas a fazer a Nacional 2. Nos estamos a trabalhar na construção de um projecto de oferta organizado a todos aqueles que fazem a Nacional 2 e estou convencido que vai aumentar e que durante o ano 2020 vamos ter um aumento significativo, mas 2021 será um grande ano para este nosso projecto.”

Conclui dizendo que “a partir de hoje temos 739km da Nacional 2 cobertos por instituições, seja municípios e freguesias, o que nos dá uma garantia de sucesso.”

Já o Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, começa por dizer que “é muito importante tudo o que sejam meios de comunicação. O que não se comunica, não existe. Já há uma Rota Nacional 2, ela atravessa todo o país e portanto acho que toda esta zona deve estar associada a essa rota, deve utilizar os mecanismos de promoção que a rota nacional 2 vai colocar à disposição.”

Ceia da Silva conclui dizendo que “em turismo, não podemos nunca perder um único meio, uma única fórmula para ajudar a desenvolver o nosso território para criar coesão territorial. Esta como tantas outras oportunidades não podem ser desperdiçadas. Umas serão um sucesso, outras nem tanto.”

Recomendado