Reguengos de Monsaraz celebrou os 15 anos de elevação a cidade, homenageou colectividades e personalidades e entregou Chaves do Município a Capoulas Santos (c/som e fotos)

O Auditório Municipal de Reguengos de Monsaraz foi o palco para a cerimónia comemorativa do 15.º aniversário da elevação de Reguengos de Monsaraz à categoria administrativa de cidade.

Um acto em que estiveram presentes o Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, José Calixto, os deputados Norberto Patinho e Luís Capoulas Santos, a Presidente da Assembleia Municipal de Reguengos de Monsaraz, Ana Duarte, a Director Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, bem como o restante executivo camarário, os presidentes das juntas de freguesia do concelho e várias entidades locais e regionais.

Nesta noite comemorativa houve ainda vários espaços musicais pelas vozes do Grupo Coral Infantil das AAAF., do Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz e do cantor Miguel Gameiro.

Uma noite de emoções onde se homenagearam Maria Margarida Rodrigues, Eduardo Leal, João Gonçalves, o Prof. Dr. Domingos Caeiro, a Sociedade União Aldematense, a Sociedade Harmonia Santamaquense e ainda Luís Capoulas Santos, este que recebeu as Chave do Município de Reguengos de Monsaraz.

ODigital.pt falou com José Calixto, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, que começou por falar na homenagem a Luís Capoulas Santos, dizendo que é “um político de excepção, um político alentejano, um político que esteve sempre ligado, como ele próprio disse, desde o início da vida profissional a Reguengos. Porque foi aqui professor, nas alturas críticas do 25 de Abril, ele e mais uma série de colegas que depois vieram a ser personalidades importantes na política portuguesa, e naturalmente é uma distinção que nós temos para aqueles que achamos que contribuem quer ao nível nacional/regional/local para a qualidade de vida que hoje temos”, referindo ainda que foram nos últimos 6 anos atribuídas três Chaves do Município “ aos capitães de Abril através da sua associação, ao António Arnaut que instituiu o sistema nacional de saúde e agora a Capoulas Santos que tem responsabilidade em vários dossiers e várias matérias daquilo que tem sido a nossa vida colectiva.”

José Calixto destacou ainda o facto de Capoulas Santos ter subscrito “o diploma legal que permitiu a Reguengos de Monsaraz ser cidade, orgulhosamente cidade, com 15 anos.”

Nesta noite foram ainda homenageados funcionários do Município de Reguengos de Monsaraz, tendo o autarca explicado que “temos seis anos de homenagens e distinções honoríficas, por serviços prestados, aos trabalhadores do município. São momentos em que se reconhecem vidas inteiras ao serviço da causa pública, sem mácula, sem processos disciplinares. E esses sim merecem ser distinguidos como exemplos e condecorados, por proposta da câmara municipal, mas em votação individual na assembleia municipal, e por essa via terem a honra de ostentar uma medalha municipal que está ao alcance de todos os que no futuro tenham esse tipo e vidas de servidores públicos.”

Já sobre as distinções a colectividades e personalidades do concelho, o Edil Reguengense refere que “temos um conjunto invejável de personalidades e colectividades que hoje que nos honram em muitos sítios do mundo e são um exemplo para todos nós e é esse conjunto de personalidades e instituições e a sua distinção que o município também pretende para elevar a auto-estima colectiva e provar, se é que temos de provar, e demonstrar que no nosso concelho existe muito trabalho em muitas áreas e o reconhecemos e distinguimos.”

https://odigital.pt/wp-content/uploads/2019/12/calixto_diadacidade.mp3?_=1