Reguengos de Monsaraz: Investimento de 15 milhões de euros vai ampliar matadouro e criar dezenas de postos de trabalho

O Município de Reguengos de Monsaraz anunciou, esta sexta-feira, que aprovou recentemente as obras de ampliação da unidade da Maporal – Matadouro de Porco de Raça Alentejana.

Segundo a informação disponibilizada, a empresa terá adquirido à autarquia 13 lotes e uma parcela de terreno no total de 28.300 metros quadrados por 400 mil euros, de forma a ampliar a unidade.

Ainda segundo a informação disponibilizada, a Maporal “pretende investir 15 milhões de euros na sua unidade de produção e candidatou o projeto ao Programa Operacional Competitividade e Internacionalização – Compete 2020, encontrando-se na fase de análise. Com as novas instalações, a empresa prevê contratar três centenas de funcionários e atingir um volume de negócios superior a 100 milhões de euros por ano, exportando carne de porco para diversos países, entre os quais a China.”

Na nota enviada às redações, é explicado que “a ampliação inclui novas áreas de apoio aos funcionários, serviços administrativos e gabinetes da direção, área de matadouro, área de produção com novos equipamentos de produção com tecnologia de última geração, nomeadamente robótica na área da desmancha e linhas automáticas, assim como a área técnica de frio, ficando centralizados todos os equipamentos de produção de frio para suporte de todas as áreas de temperatura controlada da unidade de produção, câmaras de refrigeração e câmaras de congelado.”

De salientar ainda que a Maporal “vai apostar nas energias renováveis através da utilização da energia solar e na economia circular com o reaproveitamento da água para atividades agrícolas e da autarquia, mas também da matéria orgânica gerada para substituição de adubos químicos na agricultura. Toda a concepção da unidade de Reguengos de Monsaraz foi desenhada para permitir uma redução de utilização de recursos naturais em 50 por cento comparativamente com as unidades de abate existentes em Portugal.”