Sector hoteleiro preocupado com as consequências do novo Coronavírus, diz que já houve cancelamentos

Sem casos ativos

Apesar de não se conhecerem casos confirmados em Portugal, as empresas do alojamento turístico e da restauração e bebidas começam já a sentir os primeiros sinais provocados pelo novo Coronavírus, com registo de contracção e mesmo cancelamento de reservas já efectuadas, o que exige que se antecipem medidas específicas de apoio a estas actividades, nomeadamente ao nível financeiro, por forma a se acautelar e minimizar impactos negativos na actividade turística de 2020.

Preocupada com esses impactos no sector, a AHRESP já solicitou ao Governo a criação de instrumentos financeiros de apoio às empresas e seus trabalhadores, para quando se verificarem quebras significativas na actividade, o que parece ser inevitável, atendendo aos dados que a AHRESP detém.

A AHRESP recorda que “esta situação de pandemia se acentua numa época em que as empresas já iniciaram o reforço de contratação de mão-de-obra, bem como realizaram investimentos de requalificação e melhoramento das suas unidades para o período da Páscoa que se avizinha, mas também para a época alta do Verão, procura essa que se pode não registar.”