“Vai ser uma unidade de top e que vai claramente aumentar e melhorar a oferta turística da região”, diz Ceia da Silva sobre o novo hotel em Mourão (c/som)

Foi hoje inaugurada a Herdade dos Delgados – Dark Sky Hotel & SPA , em Mourão.

Na cerimónia marcou presença o Secretário de Estado da Valorização do Interior, João Paulo Catarino, a Presidente da Câmara Municipal de Mourão, Maria Clara Safara, o Presidente da Entidade Regional de Turismo, António Ceia da Silva, entre outros autarcas, entidades regionais, os principais fornecedores da unidade e ainda algumas figuras publicas.

Este novo empreendimento hoteleiro conta com investimento de 3.148.000 euros, tendo a sua construção decorrido ao longo de 30 meses, iniciados em 2015, e contando com apoio do plano de incentivos do Portugal 2020.

São criados 30 novos postos de trabalho, conta com restaurante com cozinha criativa e baseada nos produtos endógenos alentejanos, terá particular fofo na observação estrelar e turismo científico, complementado pelo turismo náutico e de natureza.

ODigital.pt esteve presente e falou com o Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva que começou por dizer que “o destino turístico é constituído como um puzzle, tem de ter as peças todas e de facto uma das peças são as unidades de excelência, unidades de grande qualidade como é esta aqui.”

Ceia da Silva afirma que “o Alentejo ganhou aqui um reforço de peso, para afirmar este destino, como um destino de excelência. Este é facto fabuloso, é uma unidade hoteleira de grande qualidade, tem uma localização fabulosa junto às margens do Alqueva e eu não tenho dúvidas que vai ser uma unidade de top e que vai claramente aumentar e melhorar a oferta turística do território.”

Sobre o aumento exponencial do número de unidades turísticas no Alentejo, o Presidente da Entidade Regional de Turismo salienta que “estão outros a surgir, tantos investidores que felizmente vão investir no Alentejo e significativamente, melhorando, criando infraestruturas sempre subordinadas à excelência e à qualidade e isso faz deste um destino único no país e que é o destino que mais cresce no país.”

Já sobre ideia de que num destino turísticos todos os sectores têm de funcionar com qualidade, Ceia da Silva refere que “o turismo é um sector interdisciplinar, tem de funcionar o avião, tem de funcionar o restaurante, o alojamento, a animação turística e portanto se falhar um destes polos falha em si toda a visita e a excelência do destino, e é por isso que temos de funcionar em rede e de forma consequente em conjunto.”

https://odigital.pt/wp-content/uploads/2019/07/ceia_hotel_mourao.mp3