Évora: Pulseira electrónica para indivíduo suspeito de furto em automóveis e que abalroou carro da GNR

Foto: D.R.

O Ministério Público de Évora deu esta segunda-feira, 10 de Dezembro, a conhecer a medida de coação para o individuo que na passada semana foi perseguido e detido pela Guarda Nacional Republicana,na sequência de uma investigação por suspeitas da prática de crimes de furto.

Após interrogatório o juiz do processo decidiu aplicar ao homem, de 64 anos, medida de coação da obrigação de permanência na habitação sujeita a controlo por vigilância electrónica (sendo que até que estejam reunidas as condições da sua aplicação o arguido ficará sujeito a prisão preventiva).

De acordo com a informação disponibilizada, foi decretada esta medida de coação “por se entender verificarem-se, em concreto,os perigos de continuação da actividade criminosa e de perturbação da ordem e tranquilidade públicas e indiciando-o pela prática de cinco crimes de furto qualificado, dois crimes de furto simples, um crime de condução perigosa de veículo rodoviário, um crime de resistência e coação sobre funcionário e um crime de dano qualificado.”

Ainda segundo as informações disponibilizadas, “o arguido é suspeito de, entre Setembro e Dezembro de 2018, na via pública e em diversos locais desta comarca de Évora, mediante arrombamento, ter subtraído do interior de sete veículos automóveis, bens e valores, com valor total superiora € 2.000,00 que fez seus”. O Ministério Público acrescenta ainda que “ao ser surpreendido pela autoridade policial, para evitar ser detido, ter encetado fuga conduzindo a viatura em que se fazia transportar tendo, no percurso que conseguiu percorrer por diversas estradas desta comarca, infringido várias regras de trânsito, colocado em perigo todos os demais utentes da via, direccionado o veículo que conduzia na direcção e de encontro aos agentes de autoridade que efectuavam a perseguição e embatido voluntariamente com a viatura que conduzia numa viatura policial, danificando-a.”