“Programa Valorizar é verdadeiramente o programa de valorização do interior”, diz Ceia da Silva em dia de assinatura de contratos (c/som)

“Programa Valorizar é verdadeiramente o programa de valorização do interior”, diz Ceia da Silva em dia de assinatura de contratos

Conforme noticiámos, no dia de ontem (29 de Setembro), foram assinado mais de duas dezenas de contratos no âmbito do Programa Valorizar.

A cerimónia decorreu no auditório do Colégio do Espírito Santo, Universidade de Évora, em que foram assinados entre o Turismo de Portugal, municípios, juntas de freguesia e empresários, vinte e quatro contratos de financiamento no âmbito do Programa Valorizar, cujos apoios cobrem áreas de investimento ligadas à criação de redes de autocaravanismo, turismo literário – estas de iniciativa da própria Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo – turismo náutico, enoturismo e valorização turística de recursos endógenos.

Segundo anunciado, os projectos contratualizados, que abrangem territorialmente todo o Alentejo e Lezíria do Tejo, representam um volume de investimento na ordem dos 7M€, para um apoio público do Turismo de Portugal que ascende a mais de 4M€.

Em declarações a’ODigital.pt, António Ceia da Silva, presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo realça que “programa Valorizar é verdadeiramente o programa de valorização do interior e, portanto, com um programa destes acabou por se valorizar as zonas de baixa densidade com projetos que não são os tais projetos dos milhões que depois acabam por ser em muitos casos elefantes brancos, são pequenos projetos de dimensão média, mas que permitiram por exemplo as praias fluviais que foram todas financiadas pelo Valorizar e que permitiram a verdadeira coesão territorial que permitiram criar produto turístico.”

Ceia da Silva refere que “somos a zona com mais projetos Valorizar aprovados e permitimos criar projetos de rede, de forma estratégica e não avulsos, fomos nós que lançamos o autocaravanismo, fomos nós lançamos a rede de Cycling com vários centros de BTT, fomos nós que lançamos a rede de turismo literário hoje assinada e portanto são estes projetos em rede que criam dinâmicas territoriais e criam dinâmicas para o território que são de assinalar.”

O Presidente da Entidade Regional de Turismo deixa claro que “nós [Entidade Regional de Turismo] que temos sido como os impulsionadores de muitas dessas candidaturas, temos sido nós que temos informado, dinamizado, sensibilizado e reunido com os autarcas no sentido de aproveitarem ao máximo o programa valorizar, ou seja, com uma perspectiva de que a Entidade Regional de Turismo tem sido um motor da criação destes projetos de valorização do interior.”